Show simple item record

dc.contributor.authorCostas, Fabiane Adela Tonetto
dc.date.accessioned2013-05-03T19:03:13Z
dc.date.available2013-05-03T19:03:13Z
dc.date.issued2003
dc.identifier.issnhttp://hdl.handle.net/10183/17240
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/123456789/75
dc.description.abstractA síntese, que segue, visa examinar de que modo acontece o processo de formação de conceitos científicos em crianças com necessidades educacionais especiais na 1ª série do ensino fundamental. Para tanto, tomou-se como suporte conceitual os postulados da psicologia sócio-histórica de Vygotsky e seus contemporâneos Luria e Leontiev. Esses autores encerram um alinhamento teórico em relação ao desenvolvimento das funções psicológicas superiores "avançadas" - com relevo especial no que se refere aos conceitos científicos - como um processo que pressupõe constantes interações com signos e ferramentas culturais em situações específicas, como, por exemplo, o espaço escolar. Salienta-se que Vygotsky (1928) considerava os processos de escolarização, mais precisamente a inserção de crianças com necessidades especiais na escola regular, como imprescindíveis para que houvesse a apropriação instrumental que proporcionasse não apenas o manejo sociocultural, mas o constituir-se como um ser humanizado, pertencente ao gênero humano. Partindo desse ideário, precursor nos processos de integração/inclusão, a implementação da pesquisa aconteceu em uma escola de educação básica da cidade de Santa Maria/RS, mais precisamente em duas primeiras séries do ensino fundamental, junto a três crianças consideradas com necessidades educacionais especiais, com idades variando entre oito e onze anos. Os aspectos operacionais da investigação se desenrolaram através da análise qualitativa de caráter etnográfico, especificamente por de três estudos de caso, utilizando-se como instrumentos para a coleta de dados: anotações de campo, entrevistas planejadas e estruturadas, análise de documentos, que possibilitaram a elaboração de uma matriz conceitual. Os resultados obtidos estabeleceram diversos momentos desse processo formativo, os quais incorporaram características de transitividade, relatividade, apropriação dinâmica e conscientização em termos de generalização conceitual, pois estiveram imersos em um processo de formação que não tem um fim em si mesmo, mas que se encontra intimamente vinculado ao entorno sociocultural presente no universo escolar. As conclusões confirmam o caráter indispensável da escolarização como um grande propulsor na formação das funções psicológicas superiores, particularmente no que se refere aos conceitos científicos. E, ainda, ratificam a hipótese da escola regular como locus relevante, onde se evidenciam muitos dos constructos intelectuais necessários à interação cultural por parte de crianças consideradas com necessidades educacionais especiais. The following synthesis aims for examining in which way the formation process of scientific concepts happens in children with special educational needs in the first grade of fundamental school. Postulate of socio-historical psychology of Vygostsky and his contemporaries Luria and Leontiev were used as conceptual supporting. These authors close a theoretical alignment in relation to the development of "advanced" superior psychological functions - with special attention to scientific concepts - as a process which presupposes constant interactions with cultural signs and tools in specific situations, for example, the school space. It points out that Vigotsky (1928) considered the school processes, more precisely the insertion of children with special needs in regular school, as essential so that instrumental appropriation occurred and offered not only the sociocultural handling but also the 'constitute oneself' as a humanized being, pertaining to human gender. From this idea, precursor in the integration/inclusion processes, the research implementation took place in a basic educational school in the city of Santa Maria/RS, more precisely in the two first grades of fundamental education, along with the three children considered with special educational needs, between eight and eleven years old. The operational aspects of investigation unfolded through qualitative analysis of ethnographic character, specifically through three case studies, using as instruments to data collection: notes, planned and structured interviews, analysis of documents, which permitted the elaboration of a conceptual matrix. The obtained results established several moments of this formative process, in which incorporated characteristics of transitivity, relativity, dynamic appropriation and awareness in terms of conceptual generalization since they were immersed in a formation process that do not have an end in itself, but it is intimately linked to the sociocultural spread presented in the school universe. The conclusions confirm the indispensable character of 'schooling' as a big propeller in the formation of superior functions, particularly in relation to scientific concepts. And they still ratify the hypothesis of the regular school as relevant locus where several intellectual constructions needed to cultural interaction by children considered with special educational needs were evident.en_US
dc.language.isootheren_US
dc.publisherUniversidade Federal do Rio Grande do Sulen_US
dc.subjectEnseñanza de las cienciasen_US
dc.subjectEducación inclusivaen_US
dc.subjectEducación básicaen_US
dc.subjecten_US
dc.titleO processo de formação de conceitos científicos em crianças com necessidades educacionais especiais na 1. série do ensino fundamentalen_US
dc.typeThesisen_US


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record